DOENÇA DO CARRAPATO ( EHRLICHIOSE)



 

 Ehrlichiose é uma doença causada por bactérias do gênero Ehrlichia, é transmitida por picadas de carrapatos contaminados,  sendo que os hospedeiros são todos os animais domésticos.
 
  O período de incubação gira em torno de 1-3 semanas , mas geralmente manifestam os sintomas a partir de 2 meses da contaminação.
 
  As bactérias atacam os leucócitos (glóbulos brancos), produzindo destruição dos mesmos, e comumente provocam trombocitopenia ( diminuição do número de plaquetas). Esta patologia pode causar morte tanto em casos agudos como crônicos.
 
  Os sintomas podem ser agudos ou crônicos e os animais afetados podem apresentar alguns destes sintomas: perda de apetite, apatia, mucosas pálidas, febre, esplenomegalia (aumento de baço), perda de peso, anemia, diminuição na taxa de plaquetas, icterícia (amarelamento de mucosas), desorientação,  fraqueza, sangramentos espontaneos, angustia respiratória, inflamacao ocular ( uveíte), petéquias hemorrágicas ( micro hematomas na pele), sintomas neurológicos ( ataxia, tremores, ..) e pode causar insuficiência renal e/ou hepática. Em casos crônicos tardiamente diagnosticados pode atacar a medula e provocar hipoplasia medular ( diminuicao na produção das células sanguineas, globulos brancos , vermelhor e plaquetas)
 
  O diagnóstico é feito através dos sintomas clínicos (clínica soberana), somado ao exame de hemograma ( leucopenia ou leucocitose dependendo da fase da doença), ultrassonografia (esplenomegalia), esfregaço sanguíneo, sorologia de antígeno-anticorpos e PCR (exame de DNA com especificidade de 99,9%) .
 
  O tratamento será receitado pelo seu médico veterinário, os animais tratados podem ser curados, mas a recidiva ( retorno da doença) é comum e pode ocorrer através de recontaminação por carrapatos. Temos que controlar os carrapatos nos cães e ambiente.
 
  O prognóstico é bom para os casos de fase aguda, dependo do grau que a doença se encontra.
  
  O prognóstico é reservado a mau em casos de fase crônica, principalmente se o animal já apresentar hipoplasia medular.
 
  Todos animais em contato com o paciente infectado devem fazer exames para detecção de possível contaminação.
 
Voltar