ASTENIA CUTÂNEA



Cão , mastim napolitano, 2 anos atendido com histórico de lacerações espontâneas em pele ( rasgos), no exame clínico e patológico verificou-se a existencia de uma desordem hereditária chamada astenia cutanea, onde o animal tem deficiência de colágeno na pele, levando a mesma a uma elasticidade maior que o normal com propensão a laceracões.

Infelismente a doença não tem cura, apenas controle!

Voltar